Solenidade de Todos os Santos – Ano A

0
1179

“Quem é feliz, de fato, canta ao Senhor os seus louvores… encontra no Senhor motivo para sua alegria e senta na mesa pra comungar com Ele esse momento .”

– Missa: Todos os Santos

– Evangelho: Mt 5,1-12a

Acolhida – Boa noite a todos aqui presentes. Boa noite em especial a todas as nossas crianças.

Comentarista – Felizes são aqueles que… mas quem será que são felizes, ou melhor, o que será que nos faz ser felizes?

Vou perguntar aqui para uma especialista em felicidade, a fulana (escolher alguém conhecido das crianças) que sabe tudo sobre isso.

Fulana conta pra gente o que é que traz felicidade para todas as pessoas.

Fulana – Coisa mais simples, todo mundo sabe, se fosse possível faríamos até um coral, é assim: O que traz felicidade para as pessoas é:

· Muita comida
· Muito dinheiro
· Muito poder
· Carro novo
· Ganhar na loteria
· Passar no vestibular sem precisar estudar
· Ter um corpo lindo sem fazer regime e nem ginástica porque ninguém merece.

Comentarista – Então essa é sua cartilha de felicidade, tudo que se relaciona com dinheiro? E se eu te disser que existe uma outra cartilha feita por Jesus que traz felicidade verdadeira, você acreditaria?

Fulana – Ah se não for esses quesitos ai, acho que não acredito não. Mas não custa ver que cartilha é essa…

Comentarista – É o seguinte, vamos guardar no coração:
· Jesus diz que felizes são aqueles que buscam a justiça
· Que tem um coração manso e puro
· Que tem fome e sede de justiça 
· Os mansos e humildes,
· Os pobres de espírito
· Esses são as pessoas que serão felizes para Deus;

E agora, Fulana?! Você sabendo das duas cartilhas qual delas irá seguir?

Porque a primeira cartilha te traz um prazer de momentâneo, que passa rápido, pois depois que enche a barriga, vem mais fome, se comer muito, é lógico que irá engordar; dinheiro quanto mais se tem mais se quer e menos se gasta com medo dele acabar; loteria é sonho, e quem tem muito, também tem muita gente de olho no que é dele. Essas coisas passam rápidas, são mundanas. Mas as coisas de Deus, essas são eternas. A cartilha de Deus tem garantia que é para sempre. Só tem uma coisinha: o preço dessa cartilha de Deus é cara, estão achando que isso custa baratinho? Pois Deus oferece muito colocando à nossa disposição, bem perto de nós, o valor da vida eterna.

Fulana – Mas o que Ele nos pede em troca?

Comentarista – Pede-nos para sermos mansos e humildes de coração, simples, pobres, misericordiosos, pois tudo que é nosso é do outro também. Isso é bonito demais, e é com esse espírito que iremos agora, iniciar nossa celebração cantando para nosso Deus e convidando a todos a garantir essa cartilha pra sua vida.

Ato penitencial- ( confeccionar plaquinhas para as crianças e as lâminas só com os dizeres ) Hoje , crianças , de um modo muito especial frisaremos muito a atitude dos santos . Os santos foram àquelas pessoas que viveram conforme a receita de Deus, as bem-aventuranças e agora elas são setas para que nos possamos tb seguir seus passos e um dia alcançarmos plenitude que eles conseguiram.

E ainda hoje crianças, eles estão por ai , no nosso meio, sinalizando nosso caminho .

Hoje , vamos aprender a entender esses sinais , a dar um basta nesse pecado , a dizer não ao mal que vive em nossa vida .

Pra cada coisa boa que devemos fazer , vamos mostrar o sinal de seguir em frente e a cada pecado que em nossa vida aparecer , vamos mostrar a placa do Stop, ou parada obrigatória . Vamos lá ?

Diante do egoísmo qual é o nosso sinal ?

Diante da caridade.
Diante do orgulho.
Diante da mansidão de coração.
Diante da calúnia, da difamação?
Diante da violência.
Diante da fraternidade.
Diante da injustiça, da dor, do sofrimento.
Diante de todo pecado que nos aflige,
E diante de Deus, do seu amor e do seu perdão?

Pois então crianças , vamos parar de andar na contramão da vida , dizendo o que é certo e fazendo o que é errado . Vamos pedir perdão a Deus, porque muito sabemos sobre os sinais do céu, mas pouco fazemos, pois somos fracos diante dos prazeres do mundo . Vamos pedir perdão cantando.

Leitura – Agora, sentadinhos , vamos ouvir a nossa leitura de hoje.

E ela nos diz que a prática da bondade é uma das formas de demonstrarmos que somos filhos de Deus. Vamos prestar muita atenção?!

Aclamação – agora sim, crianças, agora ouviremos a tão falada receita da felicidade seguida pelos santos e pelas pessoas que amam a cristo de coração. Mas, antes, vamos cantar com alegria saudando as palavras de Jesus!

Preces

1. PELA IGREJA, instrumento de unidade e de salvação, para que seja sempre a favor da vida e tenha os pobres como preferência primeira, rezemos ao Deus da vida.

— Senhor, inspirai-nos a justiça e a humildade!

2. PELAS PASTORAIS e por todos os promotores da paz, para que nunca se cansem diante das dificuldades e trabalhem com entusiasmo e amor, rezemos ao Deus da vida.

3. PELA NOSSA comunidade, para que seja expressão forte de acolhimento e exemplo de caridade, buscando gerar vida e salvação a todos, rezemos ao Deus da vida.

5. Por todas nós crianças , para que se abram à inspiração e ao desejo de Jesus de construir uma sociedade mais humana e fraterna, rezemos. 

Ofertório –(Placas) 

Hoje aprendemos que não basta ter uma receita, é preciso colocá-la em prática. 

Aprendermos que cada passo dela é indispensável para seu sucesso. Por isso, hoje, vamos oferecer ao Senhor a nossa receita de bem segui-lo:

Oferecer o nosso desejo de ser humildes, simples… 

Oferecer o nosso desejo de sermos pobres em espírito… 

Oferecer nosso compromisso de consolarmos mais os aflitos 

Oferecer nosso desejo de sermos mansos de coração… 

De termos fome e sede de justiça 

Oferecer nosso desejo de misericórdia para com os outros 

Oferecer nossos desejos de sermos puros de coração e de promotores da paz 

Oferecer nosso desejo de espalharmos a paz e trabalharmos para que ela reine por toda parte 

Oferecermos o desejo de não deixarmos o seu nome, Senhor, ser injuriado, perseguido, pois só assim, junto ao pão e ao vinho, viveremos a alegria da recompensa de Deus. 

Com alegria, vamos cantar saudando o senhor. 

Comunhão – Quem é feliz, de fato, canta ao Senhor os seus louvores… encontra no Senhor motivo para sua alegria e senta na mesa pra comungar com Ele esse momento . Por isso, somos todos convidados a estar com Jesus na sua mesa, a comer e beber do milagre da vida. Vamos então cantar com muita alegria pra festejarmos este momento. 

Ação de graças – 

Crianças, hoje aprendemos que Jesus é o novo Moises, aquele que vai até a montanha e nos fala dos mandamentos mais simples e sinceros para que possamos merecer o céu. Nós achamos que é quase impossível segui-lo, mas acontece que tem muitos que vão além do esperando, que fazem da sua vida uma oferta perfeita a Deus, como São Francisco de Assis, um santo que soube como tantos outros, viver as bem aventuranças e ainda criar caminhos para que a gente também vivesse. A cada sermão da montanha que a gente vive na celebração , nos faz lembrar da oração desse santo em nossa vida . Por isso vamos cantar para que Deus nos abençoe também em nosso caminho rumo ao céu. Vamos todos cantar:

Senhor,
Fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre,
Fazei que eu procure mais consolar, que ser consolado;
compreender que ser compreendido;
amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

Amém.

Kit livros para catequese e missa com crianças

Adquira o Kit de livros e tenha as historinhas para ensaiar e depois apresentar para as crianças.

Essas histórias podem ser utilizadas como teatros nas Missas com Crianças ou nos Encontros de Catequese.

Historinha para o teatro da semana:

E santo de casa, não faz milagres?

A historinha dessa semana foi enviada por Sebastião do Santuario Nsra da Piedade da cidade de Lençois Paulista. Esse é um lindo exemplo do fruto desse trabalho com a missa com crianças. A partir do livro Jesus e as crianças, eles começaram a adaptar e criar outras historinhas, Parabéns Sebastião pela sua iniciativa por esse lindo exemplo.
Historinha da semana:
E santo de casa, não faz milagres?
Hoje, a Igreja não celebra a santidade de um cristão que se encontra no Céu, mas sim, de TODOS. Isto, para mostrar, a vocação universal de TODOS para a felicidade Eterna.

“““ Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade”.” Todos são chamados à santidade: “ Deveis ser santos como o vosso Pai celeste é Santo” MT 5-48.

Maria José entra em cena com um bolo nas mãos:

NARADOR: Maria José é uma excelente Dona de Casa. Além de ser uma mãe sempre presente e carinhosa, é também companheira, amiga e esposa de Antonio Carlos. E todos de sua família dizem que ela é uma santa.

JUNIOR: Oba mãe, que bolo bonito, me deixa eu ver se ta gostoso?

MARIA JOSÉ: Calma Júnior, esse bolo é para seu pai que hoje está fazendo aniversário.
Antonio Carlos entra em cena e Maria José lhe entrega o bolo dizendo:

MARIA JOSÉ: Parabéns querido. Feliz aniversário.

JUNIOR: Deixe pai, que eu seguro o bolo, enquanto o senhor agradece a mamãe.

ANTONIO CARLOS: Obrigado querida. Só você mesma para não  esquecer do meu aniversário. Você é uma santa.

NARRADOR: Maria José, além de se dedicar à família, começou também a dedicar parte de seu tempo a comunidade em que vive. Participa na sua paróquia na Pastoral do Idoso, na Pastoral da criança, e ainda é mensageira na sua área missionária. Maria José tornou-se conhecida e amada por todos, seja pelos idosos. Entra idosos agradecendo á Maria José.

MARIA JOSÉ- oi seu Chico. Oi Dona Ana, como estão vocês?Estão animados pra a festa de 50anos de casados?Já falei com o Monsenhor, ele vai dar a benção a vocês durante a missa, depois vamos fazermos uma festinha. E os seus filhos?Eles Virão?

Dona Ana – A Maria José faz tanto tempo que eles não vêm nos visitar, não sei, o que seria de nós se não fosse você, com sua bondade. Maria José. Você é uma santa.

NARRADOR-As crianças também gosta muito da Maria José.

MARIA JOSÉ: Então crianças, como estão essas fofuras?Como vocês, estão bonitas. Olha no próximo encontro vamos pesar cada uma de vocês, e será um dia de festa. Ta certo? Crianças gritam de alegria. Uma criança puxa Maria José pela mão.

CRIANÇA-Tia Maria, quereremos te agradecer, com uma frase, que fizemos pra você. Podemos?

MARIA JOSÉ – Podem

CRIANÇAS GRITAM: Tia Maria José, você, é uma Santa.

NARRADOR: NA área Missionária, Maria José também é muito amada.

MARIA JOSÉ: Dona Aparecida, vim trazer o Jornal da Paróquia: o Voz Católica.

NARRADOR: Seja com aqueles que sofrem: Entra um doente na cadeira de rodas.

MARIA JOSÉ: Dona Elza, como a senhora está passando? Como vai essa fortaleza, hem?

NARRADOR: A dedicação de Maria José é tanta e tudo é feito com tanto amor, que ela é considerada por muitos, como um anjo, por outras como uma Santa, mas nem tudo em sua vida é um mar de rosas.
O fato de partilhar o seu tempo na comunidade começou gerar problemas dentro de sua própria casa.

Maria José chega em casa apressada, Antonio Carlos está impaciente:

ANTONIO CARLOS: Nossa! Parece que você fosse ficar morando na Igreja, ou na rua.

MARIA JOSÉ: Desculpe-me, é que eu tive que esperar para pegar o Jornal e o envelope do dizimo dos moradores de nossa área.

ANTONIO CARLOS: É sempre assim: Ou é o Jornal, ou é o Padre que demorou na Pregação… Acho que você esta carola demais pro meu gosto. Lembre-se: Você não é uma madre Tereza, nem uma Irmã Dulce. Você é minha esposa e mãe dos meus filhos.

NARRADOR: As palavras de Antonio Carlos penetraram como uma faca no coração de Maria José. Ela sabia que não era verdade o que ele havia falado. Ela amava o seu marido, amava sua família, mas também amava sua missão de cuidar dos necessitados, das crianças, de trabalhar pra Jesus. Maria José, naquela dormiu mal, mas na manhã seguinte, era domingo, e como de costume foi a missa, e pediu antes da proclamação do Evangelho que Jesus iluminasse ,através da  Palavra ,seu caminho, sua missão e sua vida familiar.

Maria José ficou atenta ouvindo a proclamação do Evangelho:

Padre – Proclamação do Evangelho Segundo São Marcos 6, 1 – 6
Jesus, pois, vendo as multidões, subiu ao monte; e, tendo se assentado, aproximaram-se os seus discípulos,

2 e ele se pôs a ensiná-los, dizendo:

3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.
7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.
8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.

NARRADOR: Após a proclamação do Evangelho Maria José teve certeza que Jesus, ouvira sua oração e lhe respondera, de um jeito maravilhoso. Ela entendeu, o quanto é Feliz, e quanto é abençoado os justos, e os santos de Deus, mesmo sendo não sendo entendidos.

Cheia de fé, confiante, Maria José voltou para casa e como sempre  Antonio Carlos estava ansioso lhe esperando.

MARIA JOSÉ: Antonio Carlos, você é meu marido, e tenho dedicado toda a minha vida a você e a nossa casa esquecendo ,muitas vezes de mim própria, eu dedico meu tempo também a comunidade. Amo você, mas não me peça e não me impeça de seguir a minha missão de evangelizar, de mostrar aos outros que podemos sair de dentro de nós mesmos e de nos doarmos mais, de criar coragem, acreditar no amor e apresentar a Jesus às pessoas. E eu te convido para participar comigo dessa missão.

NARRADOR: Antonio Carlos. Diante dessa firmeza da esposa, sentiu-se entusiasmado e começou a acompanhá-la nos encontros da comunidade, e hoje é um dos casais atuantes na comunidade. Maria José tem um conselho para nós:

MARIA JOSÉ: “Quando vocês ouvirem dizer que santo de casa não faz milagres, não acreditem, santo de casa faz milagres sim. Desde que os parentes dêem uma mãozinha”.
Não é Antonio Carlos?

Musica final

FIM

 

Semanalmente você pode conferir a historinha GRATUITAMENTE no site Catequese Católica – clique aqui e visite o site.

Fonte de pesquisa (preces e leituras) – www.homilia.com.br